Os melhores de todos os tempos – minha lista de 14!

Posted on 28. Apr, 2011 by in Brasileirão, Copa do Mundo, Euro, Futebol, Futebol Europeu, Futebol Internacional, Futebol Nacional, UEFA Champions League

 

Que imagem! Di Stefano com os cinco troféus consecutivos da Champions que ele venceu com o Real, marcando gol em todas as finais!

Para provocar, deixei um comentário no facebook dizendo que Messi deixa Pelé parecer piada. Obviamente, rendeu. Mas comecei a pensar sobre este lance de melhores jogadores de todos os tempos, e o que faz jogadores individuais se destacarem num jogo de equipe.

Realmente sempre houveram jogadores que prestavam grande serviço às suas equipes, e isso é louvável e essencial num jogo de equipe como o futebol. Mas também há aqueles jogadores que se destacam pela habilidade técnica transformada em lances decisivos e encantadores, com gols, assistências e defesas tão importantes que dão ao jogador um destaque de ser decisivo nas grandes horas de decisão. E quem consegue fazer isso repetidamente, durante toda uma carreira, pode realmente ser considerado genial, e entra na lista dos maiores jogadores de todos os tempos.

 

Maior jogador do mundo nos anos 50, com participação em títulos expressivos no Real e na lendária seleção húngara: Ferenc Puskás.

Uma pequena viagem para o passado nos leva aos primeiros jogadores deste tipo. Habilidade técnica não basta, é preciso ser decisivo nas horas decisivas, e é preciso ser constante. Portanto os primeiros dois nomes que incluiria nos Best-of de todos os tempos é uma dupla do Real Madrid dos anos 50. Alfredo Di Stéfano, o argentino que se tornou espanhol, e Ferenc Puskás são a dupla infernal daquela década. São lendas até hoje, e com toda a justiça. O auge talvez tenha sido a final da European Cup em 1960, quando o Real meteu 7×3 no Eintracht Frankfurt no que ainda é considerado uma das cinco melhores finais da Champions. Todos os sete tentos vieram dos pés do argentino e do húngaro, este que quase foi campeão mundial com o seu país em 1954, mas perdeu de forma surpreendente na final contra os alemães no milagre de Berna. Puskas nem estava em forma na final, por causa de uma contusão no jogo anterior, mas marcou um gol e quase marcou o gol de empate (impedimento? nunca saberemos). Di Stefano foi o principal destaque do Real Madrid imbatível daquela época, sempre decisivo com gols e jogadas geniais. Ele marcou gol em cinco finais consecutivos de 1956 a 1960, e levou os cinco títulos!

 

Pelé chora ao comemorar o título de campeão mundial em 1958, primeiro do Brasil, aos 17 anos.

Ainda naquela década surgiu talvez o maior jogador que o planeta já viu, Pelé. O brasileiro tinha uma habilidade técnica absurda e um faro de gol incomparável, e no jogo bem mais lento daqueles tempos, isso fazia dele um jogador que decidia jogos e títulos quase de forma solitária. Tanto no Santos como na seleção, a sua presença praticamente decidia partidas, de uma forma ou outra – atraves de gol ou atraves da atração de marcação dupla, muitas vezes dos dois. Talvez o Pelé maduro de 1970 tenha sido o melhor Pelé que o mundo viu, conquistando o seu terceiro título mundial, e o único onde ele participou de todas as partidas. Uma pena mesmo que ele nunca jogou na Europa e, com isso, na Champions Cup, mas a fama de melhor de todos os tempos ele tem até hoje.

 

Beckenbauer é considerado o maior jogador da Alemanha até hoje.

Na década de 60 surgiram também dois alemães que merecem menção nesta lista exclusiva, chegando ao pico de seu potencial nos anos 70. Franz Beckenbauer praticamente reinventou a tática do futebol com a sua interpretação de líbero, um líder claro da equipe vindo de trás, e não do meio para frente. Sua habilidade com a bola, junto com a sua visão de campo incomparável e a sua maneira soberana a fácil de jogar o tornaram um mito no Bayern e na seleção alemã, e já na Copa de 1966, ele foi o destaque daquele torneio em que a Alemanha perdeu na final, com o azar do “Gol de Wembley”. Em 74, como capitão, ergueu a taça após a vitória final contra os holandeses e mostrou mais uma habilidade: liderança dentro e fora de campo, após a derrota para a Alemanha Oriental na primeira fase.

 

14 gols em duas Copas, Campeão do Mundo, Europeu, da Champions, até intercontinental: um dos maiores artilheiros de todos os tempos ganhou tudo que importa!

O seu companheiro no Bayern e na seleção era o bem menos “nobre” e bem menos habilidoso atacante gordinho, Gerd Müller. Mas todos que conhecem de futebol vão convir comigo que ele foi um dos maiores atacantes que o mundo já viu, com um faro de gol completamente incomparável. E capaz de fazer os gols decisivos em jogos importantes, como na final daquele mundial de 74, como autor do gol do título. Müller fez 68 gols pela seleção alemã – em 62 partidas! Ele foi artilheiro da Bundesliga sete vezes (!), marcou 398 gols na mesma competição (de longe o recorde) em 453 jogos, foi artilheiro da Copa de 70 com 10 gols (a Copa do Pelé), foi tricampeão da Champions, venceu a Euro em 72 (como parte da melhor equipe alemã de todos os tempos, até 2010, e como artilheiro, claro), e marcou 66 gols em 74 jogos pelas competições européias. Números impressionantes e confirmados sempre nos grandes momentos decisivos e torneios internacionais que fazem dele um dos maiores atacantes que o planeta já viu.

 

Johan Cruyff revolucionou o futebol mundial, holandês e do Barcelona de hoje.

Em 1974, o grande oponente da seleção alemã e de Beckenbauer era o holandês Johan Cruyff, que, como o alemão, também causou espanto ao revolucionar a visão tática do jogo. Na laranja mecânica, Cruyff era o grande maestro, com a habilidade do passe decisivo, de marcar o gol decisivo, e de defender de forma decisiva. Um allround player comparável apenas ao próprio Beckenbauer, mas com o azar de nunca ter sido campeão mundial. Cruyff marcou a época gloriosa do Ajax, e depois marcou época também no Barcelona (onde não conseguiu o mesmo feito do Ajax de ser campeão europeu). Mas é dele que vem não apenas a filosofia do futebol ofensivo holandês, mas também a filosofia do jogo do Barcelona de hoje em dia.

 

Dominou a década de 80 na França, e deixou a sua marca genial no futebol mundial: Michel Platini.

Nos anos 80, três jogadores conseguiram destaque especial no cenário mundial, e creio que os três tem o seu lugar na lista dos melhores de todos os tempos. Michel Platini foi eleito várias vezes o melhor da Europa, e com razão – levou a França ao título da Euro em 84, ajudou a eliminar o Brasil na Copa de 86, foi decisivo na excelente fase da Juventus Turin daqueles anos (com título da Champions em 1985 com gol único dele na final, ainda contra o Liverpool) – e, além e tudo, era um meia ofensivo de uma elegância comparável a poucos. Toque de bola, chute certeiro e inteligência espacial eram os destaque so francês, que hoje dirige a UEFA.

 

O galo foi comparado a Pelé, mas a comparação mais pertinente é com o próprio Platini. Maior jogador do Brasil pós-Pelé.

Na comparação com o outro maestro número 10 Zico, a elegância fica equiparada, mas Zico talvez tinha uma habilidade técnica um pouco superior. Grande pelo Flamengo e com um pouco menos brilho na sua estadia italiana, o “Pelé branco”, Zico foi muito goleador pela seleção, pela Udinese e pelo Fla. Decisivo nos grandes momentos, ele marcou uma época no talvez maior clube do Brasil e foi o jogador principal na seleção histórica de 1982. Sua frustração naquela Copa e depois em 1986 não consegue apagar o seu brilho naquela década, e creio que ele está no mesmo nível e Platini.

 

Uns amam, outros odeiam, mas todos admiram: os feitos de Maradona pelo Napoli e pela Argentina, e como ele conseguiu os feitos, colocam ele num patamar com Pelé...

Um nível acima, na década dos grandes número 10, está o argentino baixinho gordinho. Porque com toda habilidade de um Zico e um Platini, Diego Maradona conseguiu ser ainda mais decisivo e ainda mais genial em momentos de grande importância. Ninguem se destacou numa Copa o Mundo tanto como Maradona em 86, nem Pelé e nenhuma das Copas que disputou. Os jogos contra a Bélgica e principalmente Inglaterra forma lendários, e o passe genial para o gol do título também foi uma obra de arte do baixinho que sabia tudo de bola. Mesmo com as drogas, a gordura, as mulheres e as Copas pouco gloriosas para ele em 90 (mesmo chegando a final) e 94, o brilho de 1986 permanece – também por causa do que conseguiu fazer com o seu clube italiano. Como o Zico, Maradona optou por um time pequeno e tornou-se rei de Napoli. Foi campeão italiano não apenas uma, mas duas vezes na melhor liga da época, contra os poderosos Inter, Milan, Juve e Roma. E ainda levou a Copa da UEFA em 89, tudo graças a sua genialidade com a bola e a capacidade de decidir jogos. Maradona brilhou mais que Zico e Platini e é um único que pode se comparar com Pelé.

 

Terceiro brasileiro na minha lista, Romário está um patamar acima de Ronaldo.

Nos anos 90, o alemão Lothar Matthäus chegou ao seu pico. E mesmo com a carreira longa, cheia de recordes e momentos brilhantes, títulos  e glórias, eu não o incluiria nesta lista (mas ele seria o primeiro entre os que ficam de fora). Incluiria, sim, o baixinho Romário, que marcou o seu nome na história com a belíssima atuação individual na Copa de 94. Mas á a obra da carreira e a genialidade dentro da área que o colocam na lista. Superartilheiro não só em campeonatos menores, mas também no grande FC Barcelona, Romário teve uma carreira longa e de sucesso praticamente constante, sempre indo às redes pela junção de uma incrível noção de espaço dentro da área, uma esperteza superior a de praticamente todos os zagueiros que jogaram contra ele, e uma habilidade com a bola comparável a Maradona. Romário é um Gerd Müller melhorado, embora tenha menos destaque no cenário internacional europeu. Menciono aqui também dois grandes jogadores daqueles anos, que não entram pelo menos nesta minha lista: Ronaldo Nazário, que tinha tudo para ser um dos melhores de todos os tempos, mas só teve alguns anos de futebol espetacular, não o suficiente para entrar na lista, ao meu ver. Coisa de contusão das mais graves. E Gheorgi Hagi, um incrível canhoto, brilhante romeno, ao nível de um Matthäus, mas não o suficiente para entrar nesta lista.

 

Zizou com a Copa do Mundo. Ele foi o jogador mais inquestionável da história recente do futebol, e pra mim está no patamar de Platini e Zico.

Mas na segunda metade da década de 90 surgiu o segundo francês da minha lista, Zinedine Zidane. No futebol moderno cada vez mais veloz, tornava-se cada vez mais difícil ser hábil com a bola e conseguir imprimir, com isso, a marca num jogo. Mas Zidane o consegui pela Juventus, pela seleção francesa em 98, levando-a ao título apesar de um cartão vermelho, e depois no Real Madrid, onde a sua estrela brilhou bem mais forte do que um Ronaldo ou um Figo, com o ponto alto sendo a final da Champions em 2002 e o golaço de vitória sobre o Bayer Leverkusen. Ele ainda voltou a velha forma em 2006, ajudando a eliminar a favorita Brasil e decidindo a final com o seu cartão vermelho – pode parecer exagero, mas é assim que enxerguei na hora e ainda vejo hoje. Zidane foi o rei do jogo em espaço pequeno, elegante como Platini e Zico, e conseguiu ser um número 10 numa época em que era praticamente impossível ser um número 10. A geração atual tem ele como herói.

Há jogadores que merecem menção honrosa na década passada. Wayne Rooney, certamente, pelo que fez e faz no Manchester United e na seleção; Cristiano Ronaldo, que divide opiniões por ser uma diva, mas poucos duvidam da sua habilidade e poder de decisão, demonstrados tanto no Manchester Utd como no Real Madrid; Steven Gerrard, o herói da excelente década internacional do Liverpool, e Frank Lampard, os dois represntandos um novo tipo de meio-campo moderno, fortes na marcação e conquista de bola, e decisivos com gols e passes, além de qualidades de liderança em hirarquias cada vez mais planas. Todos estes mencionados pecam por não conseguirem ajudar as suas seleções a glórias maiores; Rivaldo ajudou o Brasil, de forma decisiva, a ser campeã em 2002, e foi brilhante por um Barcelona que na época não brilhava muito na Europa. Ronaldinho Gaucho merece menção pelos (poucos) anos de brilhantismo absoluto no Barcelona, aí com título. Acho que Kaká merece menção aqui também, a sua carreira no Milan foi tão brilhante que ele pode vir a ser considerado o jogador preferido de todos os tempos naquele clube, junto ou bem perto de um Maldini. Finalmente é justo mencionar gênios como Xavi e Iniesta, porque é isso que eles são. Mas nenhum destes entra na lista dos melhores de todos os tempos.

Lionel Messi já é um dos maiores que o esporte viu.

Lionel Messi entra, sim. Mesmo aos 23 anos. Todos dizem o mesmo e ainda esperam, que ele leve a Argentina a títulos e que jogue o seu futebol também pela seleção. Só quem realmente não quer ver não viu que até o fádigo dia do 0×4 nas quartas-de-final contra a Alemanha, Messi era o destaque individual da Copa. Sem gols, sim, mas com as melhores jogadas e levando o time a vitórias. Mas pelo Barcelona, até os feitos de Rivaldo, Ronaldinho, Romário e Ronaldo ficam menores. Messi já os superou, em número de gols, em grau de genialidade, em gols decisivos – e, no maior número de casos, em genialidade. Rivaldo teve um jogo para a história numa vitória de 3×2 sobre o Valencia no final dos anos 90, Ronaldo fez um gol ontológico contra o mesmo oponente poucos anos antes. Mas ninguem fez o que Messi fez com o Arsenal no ano passado, um jogo que considero ao nível de um Maradona contra  Inglaterra na Copa de 86. E ontem, Messi acrescentou mais um capítulo com os seus dois gols em pleno Bernabeu, o segundo daqueles de contar pros netos. Creio que Messi vai cementar o seu nome ainda mais na história, mas pra mim, já faz parte da ilustre lista.

 

Talvez o maior goleiro de todos os tempos: a aranha negra, Lev Yashin, em ação.

Um adendo sobre os goleiros, que ficaram sem menção aqui. Eles muitas vezes são tão decisivos quanto os atacantes, na hora de decidir sobre vitória e derrota. Menciono aqui Lev Yashin e Rinat Dasayev, lendas soviéticas. Sepp Maier, Toni Schumacher e Oliver Kahn, representando a fortíssima escola tradicional alemã entre os dois paus, que poderá ter em Manuel Neuer o seu próximo representante. Walter Zenga, com certeza. E os destaques dos anos 90 e 2000, Peter Schmeichel, Petr Cech, Gianluigi Buffon e também Edwin Van der Saar, que “inventou” o goleiro moderno que joga praticamente como último homem. Os destaques estão em negrito.

Aqui, então, a minha lista, na ordem alfabética.

FRANZ BECKENBAUER (Bayern München, Alemanha, 1964-83)

JOHAN CRUYFF (Ajax Amsterdam, Holanda, 1964-84)

ALFREDO DI STEFANO (Real Madrid, Espanha, 1945-66)

Outro que disputa título de maior goleiro de todos os tempos: o lendário e cômico Sepp Maier.

SEPP MAIER (Bayern München, Alemanha, 1962-79)

DIEGO MARADONA (SSC Napoli, Argentina, 1976-97)

LIONEL MESSI (FC Barcelona, Argentina, 2004-)

GERD MÜLLER (Bayern München, Alemanha, 1963-81)

PELÉ (Santos FC, Brasil, 1956-77)

MICHEL PLATINI (Juventus Turin, França, 1972-87)

FERENC PUSKAS (Real Madrid, Hungria, 1943-66)

ROMÁRIO (Vasco, Brasil, 1985-2009)

LEV YASHIN (Dynamo Moscow, União Soviética, 1950-70)

ZICO (Flamengo, Brasil, 1971-94)

ZINEDINE ZIDANE (Real Madrid, França, 1988-2006)


Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

32 Responses to “Os melhores de todos os tempos – minha lista de 14!”

  1. Bertarelli

    28. Apr, 2011

    Mais um topico POLÊMICO!!

    porém propronho que vc faça uma lista dos 15 melhores jogadores que Você viu (beeem mais dificil)!!

    Mas pra Cornetar VC, faltou: Garricha, Gérson, George Best, Bobby Charlon, Kempes, Van Basten, Gullit..rsrsrsrs

    mas é SUA Lista eu sei…segue a minha

    Melhores Jogadores que eu Assisti (está em ordem alfabética tb):
    Baresi
    Falcão
    Gullit
    Maradona
    Messi
    Platini
    Romário
    Schmeichel
    Van Basten
    Xavi
    Zenga
    Zico
    Zidane

    Para mim esses são os UNICOS que desequilibram ou já fizeram em varias partidas consecutivas.

    Listinha de TODOS os Tempos, não sai muito da lista do marcio

    BECKENBAUER
    CRUYFF
    DI STEFANO (meu sogro viu ele jogar e disse que era muito melhor que maradona).
    GARRINCHA
    MARADONA
    MESSI
    MÜLLER
    PELÉ
    PLATINI
    PUSKAS
    ROMÁRIO
    Van Basten
    YASHIN
    ZIDANE

  2. Marcio

    28. Apr, 2011

    Cara, vc tem razão… Marco Van Basten merecia uma menção honrosa, pra mim está no nível de Ronaldo Nazário – problema semelhante, faltou tempo por causa de contusão chata.

  3. Andre Arrais

    28. Apr, 2011

    Pensei que vc ia colocar na sua lista o Vettel, Schumacher e Ozil…..vc escreve tanto sobre eles….!

  4. Andre Arrais

    28. Apr, 2011

    Agora falando sério….Ronaldinho Gaúcho tinha que estar dentro. Por mais que não tenha vencido várias ligas, venceu uma, campeonatos espanhois, uma copa do mundo, na qual foi muito importante, copa das confederações, copa américa, mas principalmente, trouxe de volta o futebol arte. Entre 2001 a 2007 ele fazia magia com a bola. Ele deu uma grande decaída, porém não podemos esquecer do que ele já fez.

  5. Name

    28. Apr, 2011

    Boa lista. Acho que o Ronaldo merece sim, estar aih, e com certeza faltou o Garrincha…e vou deixar aqui o melhor time de todos os tempos (nao os melhores 11, mas o melhor TIME):

    Lev Yashin, Carlos Alberto Torres, Bobby Moore, Paolo Maldini e Paul Breitner; Franz Beckenbauer, Cruyff e Maradona; Pele, Ronaldo e Romario.

    E ainda, no banco:
    Sepp Maier, Djalma Santos, Gamarra, Baresi e Nilton Santos; Falcao, Zidane, Zico e Rivellino; Garrincha e Puskas.

    De terceiro goleiro (jah que um time de copa do mundo tem 23 jogadores no elenco), George Banks.

  6. Parolin

    28. Apr, 2011

    Boa lista. Acho que o Ronaldo merece sim, estar aih, e com certeza faltou o Garrincha…e vou deixar aqui o melhor time de todos os tempos (nao os melhores 11, mas o melhor TIME):

    Lev Yashin, Carlos Alberto Torres, Bobby Moore, Paolo Maldini e Paul Breitner; Franz Beckenbauer, Cruyff e Maradona; Pele, Ronaldo e Romario.

    E ainda, no banco:
    Sepp Maier, Djalma Santos, Gamarra, Baresi e Nilton Santos; Falcao, Zidane, Zico e Rivellino; Garrincha e Puskas.

    De terceiro goleiro (jah que um time de copa do mundo tem 23 jogadores no elenco), George Banks.

  7. Christian

    28. Apr, 2011

    Faltam Ryan Giggs e Paul Scholes! bi-campeões europeus (quem sabe tri?), lendas do maior clube do país que inventou o futebol, ídolos da maior torcida do mundo, verdadeiros mestres do futebol, dando aula a cada jogo, mesmo com idade avançada…

  8. Samir

    28. Apr, 2011

    Nao colocar Ronaldinho e Ronaldo faz essa lista ser lamentavel…

  9. Denison

    03. May, 2011

    eu mencionaria os goleiros Taffarell (decisivo em duas copas do mundo) e o Dida, participou de 3 copas, super decisivo em vários campeonatos aqui no Brasil, exemplo, pegou dois penaltis do Raí na semi do brasileirão de 1999, e super decisivo na Champios league, pegando 3 penaltis na final entre Milan e Juventus, se o seu critério é ser decisivo em jogos importantes, o Dida merece uma menção.

  10. Marcio

    04. May, 2011

    Ser decisivo é apenas o critério a mais, acima do talento e da carreira em geral. Dida falhou demais para ser considerado um dos maiores de todos os tempos. Teve excelentes momentos, mas pouca consistência.

  11. jojo

    21. May, 2011

    devem meter o david luiz ou di maria este e que sao ……

  12. Name jonito

    23. Sep, 2011

    faltou Cristiano Ronaldo,Ronaldinho,Robinho e Nani

  13. jarbeson

    01. Oct, 2011

    Realmente Uma baita lista,mas faltou alguen air,um cara que revolucionou o drible,garricha,que chegou ganhar praticamente uma copa sozinho depois que pele se machucou em 62…vou escalar os 11 melhores jogadores que eu vi jogar,tenho 18 anos apenas…
    Zinedini zidane
    Rivaldo
    Pavel nedved ( gênial )
    Cristiano ronaldo

  14. jarbeson

    01. Oct, 2011

    Realmente Uma baita lista,mas faltou alguen air,um cara que revolucionou o drible,garricha,que chegou ganhar praticamente uma copa sozinho depois que pele se machucou em 62…vou escalar os 11 melhores jogadores que eu vi jogar,tenho 18 anos apenas…
    Zinedini zidane
    Rivaldo
    Pavel nedved ( gênial )
    Cristiano ronaldo
    Xavi hernandes
    Andres iniesta
    Romario
    Lionel messi ( genialidade doutro planeta )
    Guardiolla
    Ronaldo
    Buffon…

  15. Name Sotero Piraquara

    04. Nov, 2011

    Eis os meus:
    Maradona
    Pelé
    Kruiff
    Beckenbauer
    Zidane
    Platini
    Falcão
    Zico
    Reinaldo (o Rei, do Atlético Mineiro).

  16. jack

    06. Nov, 2011

    pelo amor de deus fii

    vc fez essa colocação de jogadores é não colocou ronaldo fenômeno na onde que messi é melhor do que ronaldo

    para fi ta totalmente errado ai tá faltando muito jogador aé

  17. Serginho

    03. Dec, 2011

    Garrincha, Pelé, Maradona, Croyff, Beckenbauer, Zico, Didi, Zizinho, Puskas, Ronaldo, Romario, Messi, Zidanne, Platini, Sócrates, Falcão, Ronaldinho, Di Stefano, Puskas, Rivelino, Amarildo, Gerd Miiller, Eusébio e Nilton Santos.

  18. Rafa Santos

    21. Dec, 2011

    Marcião, concordo com varios nomes que foram citados ai acima! Mas acho SINCERAMENTE UM ABSURDO NA MINHA OPINIAO (POIS CADA UM TEM A SUA HEHEHHEE) Mas deixar o RONALDO FENOMENO de fora dessa lista?
    Vou fazer a minha lista abaixo! Mas antes preciso dizer a minha opiniao! FENOMENO na minha opiniao, (mesmo com as lesões que o deixaram 3 anos fora dos gramados) FOI O MAIOR DE TODOS OS TEMPOS!!! (um cara vindo de outro planeta)… Zidane, Pelé, Maradona, e agora Messi, vem juntos digamos em uma mesma escala! Logo, Beckenbauer, Platini, Romário, Cristiano Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho, Zico (Jogando no Maracanã hehehhehe), Xavi, Iniesta pra mim estao no mesmo patamar dessa segunda lista, porem se tratando de um futebol mais moderno e tático! Muitos ai que tu citou eu sei por nome e tal e que o pessoal fala bastante que eram os caras da época! Mas nao vi muito pra poder comentar, estou falando apenas dos que ou vi jogar, ou vi videos etc! Abraço…

  19. Marcio

    22. Dec, 2011

  20. Joao

    25. Dec, 2011

    Lionel Messi esta acima de todos

  21. Iago

    25. Dec, 2011

    Minha lista de melhores de todos os Tempos:

    Maradona
    Zidane
    Messi
    Ronaldo

    Pode ser Polêmica dizer que nao incluo Pelé em minha Lista! Mas foi um jogador muito duvidoso por so ter fama pq conquistou 3 copas do mundos ok. mas na Tecnica e o tempo era muito facil

  22. Fabio

    07. Jan, 2012

    Olá Amigos,
    vejam minha lista com os 50 melhores jogadores da historia em http://youtu.be/pVKJRX6NCAA

  23. ygor

    18. Jan, 2012

    cara ti contar eu gostei da lista é bem igual a minha mais vc deichou uma ausência berrante ,gritante,esperniante,vorasmente faltosa, GARRINCHA que na minha opinião éeeeeee o melhor de todos os tempos esse c o messi tem que superar alguem ééeéé´ele !!!!!!!!!!
    q eu acredito que ,messi ficara teti a teti com garrincha!!!!!!

  24. Maristela

    23. Jan, 2012

    1 – Pelé
    2 – Maradona
    3 – Cruyff
    4 – Platini
    5 – Beckenbauer
    6 – Van Basten
    7 – Garrincha
    8 – Di Stefano
    9 – Puskas
    10-Romário

    Menções honrosas: Ronaldo, Zidane, Zico, Sócrates, Falcão, Paolo Rossi, Rummenigge.

    Messi, Neymar, espanholitos atuais em geral ainda precisam provar muita coisa para estarem nesta lista.

  25. Jean_Joinville SC

    04. Apr, 2012

    Cara cade o Garrincha?
    Para muitos ele foi o maior jogador de todos os tempos.Sou Flamenguista mais cresci ouvindo meus tios e avós dizendo que garrincha carregava a seleção nas costas (2 por sinal) e o Pelé quem ganhava fama.

  26. Jean_Joinville SC

    04. Apr, 2012

    Ronaldinho pelo que jogou no Barcelona também deveria ter sido mencionado, ele dava show e talvez só Garrincha encantava tanto quanto o R10 no auge.

  27. Jean_Joinville SC

    04. Apr, 2012

    Teve um comentário que citou o Mané Garrincha mais colocou ele no banco, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…
    Se fosse escolher para uma seleção ideal o Garrincha seria o primeiro da lista e no meu time ele seria titular até com as pernas quebradas e de muleta.

  28. João Aparicio

    16. Dec, 2012

    PARA MIM, OS MELHORES JOGADORES QUE PASSARAM NESTE PLANETA A JOGAREM FUTEBOL FORAM OS SEGUINTES:

    LIONEL MESSI (O melhor de todos os tempos)
    PUSKAS ( exelente)
    GARRINCHA ( fantastico)
    RONALDINHO ( impressionante)
    RONALDO (O FENOMENO) ( gigante)
    ZIDANE ( artista)
    DI STEFANO ( exuberante)
    PELÉ ( magistral)
    ANDRES INIESTA ( magico)
    GERD MULLER ( arrasador)

  29. Joao Aparicio

    16. Dec, 2012

    A LISTA DOS 10 JOGADORES QUE MAIS ME DECEPCIONARAM FORAM OS SEGUINTES JOGADORES DE FUTEBOL MUNDIAL:

    1: CRISTIANO RONALDO
    2: FERNANDO TORRES
    3: NANI
    4: IBRAHIMOVIC
    5: VAN PERSIE
    6: DROGBA
    7: ETO
    8: RAUL
    9: NEYMAR
    10: BENZEMA

    O CRISTIANO RONALDO POR SER ARROGANTE, MANIENTO, E NAO AJUDAR OS COMPANHEIROS, SENDO QUE ESTA SEMPRE A MAMA,E ACHAR-SE MELHOR QUE OS DEMAIS,POR ISSO PERDE SEMPRE.

    O F.TORRES, POR FALHAR DEMAIS,O NANI POR SER EGOISTA,O IBRAHIMOVIC PORQUE EM CADA 10 JOGOS ,SO JOGA BEM EM 2 , O VAN PERSIE, PORQUE É MATREIRO E NAO SABE PERDER, O DROGBA PORQUE NAO SOUBE SER HOMENZINHO, E PARTIR PARA OUTRO CLUBE, ONDE HOJE PODERIA ATE TER GANHO MUITA COISA, O ETO, POR CONFLITUOSO, O RAUL, POR SER MUITO MADRIDISTA E SO PERDEU POR ISSO, JA QUE O PROPRIO MADRID LHE DEU UM PONTAPE NO TRASEIRO QUANDO JA NAO PRECISOU DELE, E PODIA ATE TER GANHO UMA BOLA DE OURO, O NEYMAR POR SER CRIANCINHA, Y TER MEDO DE SAIR DE CASA, E ENQUANTO ESTIVER EM BRASIL NAO IRA GANHAR NADA, Y BENZEMA, POR TER ESCOLHIDO O REAL MADRID, UM CLUBE QUE NAO O DEIXA SER O JOGADOR QUE É, NEM LHE PERMITE FAZER MAIS DO QUE O MENINO BONITO FIZER, O QUE É LAMENTAVEL PARA UM JOGADOR, ESCOLHER UM CLUBE QUE NAO O DEIXA GANHAR TITULOS INDIVIDUAIS.

  30. Joao Aparicio

    16. Dec, 2012

    OS MELHORES TREINADORES PARA MIM SAO:

    1: PEP GUARDIOLA ( O MELHOR)
    2: FERGUSSON ( O MAESTRO)
    3: DEL BOSQUE (GENIO)
    4: ANCHELOTI ( ASTUTO)
    5:MOURINHO ( TRAMPOSO)
    6: WENGER ( CONHECEDOR)
    7: BENITEZ ( APRECIADOR)
    8: LOW ( ADMIRADOR)
    9: BIELSA ( CEREBRO)
    10: VAN GAL ( ESTUDIOSO)

  31. Reginaldo

    08. Jan, 2013

    A lista para quem realmente gosta de futebol bonito:
    1 – Pelé
    2 – Zico
    3 – Cryff
    4 – Di Stéfano
    5 – Puskas
    6 – Bob Carlton
    7 – Platini e Maradona
    8 – Garrincha
    e os demais estão no mesmo nível.

  32. Jobson

    26. Jan, 2013

    TIULARES RESERVAS
    1.Goleiro (Rogério ceni) 1.Cassilas
    2.Zagueiro(Puyol) 2.Lucio
    3.Zagueiro(Gamarra) 3.Thiago Silva
    4.Lateral(Cafú) 4.Sergio Ramos
    5.Lateral(Roberto Carlos) 5.Ashley cole
    6.Volante(Frank Lampard) 6.Gerrard
    7.Meia(Garrincha) 7.Zico
    8.Meia(Maradona) 8.Iniesta
    9.Meia Atacante(Ronaldinho)9.Zidade
    10.Atacante(Ronaldo) 10.Cristiano Ronaldo
    11.Atacante(Méssi) 11.Fernando Torres

    é isso ai analisei por habilidade velocidade tática talento e números

Leave a Reply